O Fitemasul mantém uma equipe de profissionais dedicados à análise de tendências do mercado no mundo: trata-se do Comitê de Estilo.

O grupo tem por objetivos personalizar ao tricô e à vocação da região a pesquisa de moda, e interpretar e adaptar as informações ao mercado brasileiro.

 

O grupo desenvolve este trabalho a partir de visitas a feiras internacionais, observação de vitrines e o que se veste pelas ruas nos maiores centros de moda do planeta, tornando prioridade a adaptação dessas tendências para o mercado brasileiro.

A partir do material observado e coletado, o Comitê organiza regularmente eventos em que antecipa aos associados todas as tendências. Como resultado deste esforço, os associados recebem informações e subsídios técnicos que lhes possibilitam programar e desenhar suas coleções.

 

 O Comitê de Estilo foi idealizado pelo empresário João Paulo Reginatto (primeira foto abaixo) no ano de 1987. Ele presidiu o Fitemasul entre 1987 e 1993. Visionário, afirmou que a ideia era preparar as pessoas e empresas para estar à frente do lançamento da moda, trabalhando para antecipar as tendências e, então, desenvolver uma moda original, própria, autoral.

 

Assim, o Comitê não apenas decodifica a informação para a indústria do tricô como estabelece uma rede de comunicação filtrada e precisa entre os profissionais do setor. As parcerias institucionais e profissionais, inclusive, foram a força motriz quando da criação do curso de Moda e Estilo da Universidade de Caxias do Sul (atualmente com a denominação de Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda).

 

- “O Comitê tem uma uma grande tarefa, que é acompanhar as exigências do mercado, exercer um papel de vanguarda e buscar a inovação, a qualidade e a eficiência. O segredo é estar continuamente insatisfeito”.

A declaração de Reginatto, dada em 2007, por ocasião dos 20 anos do Comitê, continua mais atual do que nunca.